Setor de eventos tem retomada com mercado aquecido e falta de profissionais

Nunca se trabalhou tanto na empresa de eventos de Meire Medeiros. São reuniões de planejamento, contato com fornecedores, locação de material e novos contratos. Segundo Meire, CEO do Grupo MM Eventos, o setor de eventos está aquecido em 2022.

“O mercado que no ano passado começou a se recuperar dos prejuízos da pandemia, este ano decolou”, afirmou.

Somente na empresa de Meire, com sede na capital paulista, a partir da segunda quinzena de março de 2021, o número de novas solicitações de eventos aumentou 213%.

O caso de Meire não é uma exceção. O que está acontecendo em sua empresa e por todo o Brasil é que os contratos estão chegando com prazos menores para o planejamento.

Por exemplo, uma convenção, que antes era organizada em 60 dias, agora deve ficar pronta em um mês. Esse fenômeno se relaciona com a demanda reprimida. Vários eventos que não aconteceram durante a pandemia, agora estão sendo realizados ao mesmo tempo.

Com o mercado aquecido, o problema tem sido encontrar profissionais para preencher as vagas que foram abertas.

A dificuldade para preencher as vagas é tanta que a empresa de Meire precisou convencer a atendente de convidados Lucilene Ferreira da Silva a retornar para o setor de eventos.

Ela estava trabalhando na área da aviação e agora retornou a exercer a função ocupou por 6 anos no atendimento a convidados, cargo que precisou ficar de lado durante o momento mais crítico da pandemia.

Assim como Lucilene, muitos outros trabalhadores também saíram da área, mas não retornaram. O setor de eventos foi um dos mais atingidos.

Para o presidente da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos (Abrape), Doreni Caramori Júnior, o fenômeno está relacionado aos efeitos da pandemia que o setor ainda sente.

“É um efeito que, sem dúvida, impacta o nosso resultado dificulta a entrega dos eventos no padrão de qualidade que gostaríamos. Para manter o padrão de qualidade você precisa contratar eventualmente pessoas custando mais caro e isso diminui a margem dos eventos, é um impacto indireto da pandemia após retomada”, explicou.

Outro exemplo é na casa de shows onde o diretor comercial Christian Tedesco trabalha. No local, o número de eventos está até maior do que antes da pandemia.

“São pelo menos quatro por semana. Por aqui também está aberta a temporada de contratações”, relatou Tedesco. “Muito embora não tenhamos demitido na pandemia, nós já contratamos algumas posições específicas e estamos com vaga em aberto para outras posições fixas. Sem contar os eventuais os freelancers que é um volume muito grande”.

Em 2021 o o setor de eventos gerou cerca de 268 mil novas vagas de emprego. Pelo atual ritmo, a previsão é de que este ano o número seja ainda maior.

Na tentativa de reestruturar o mercado, a Abrape já fez um convênio com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) para formar novos profissionais. O fato é: hoje, oportunidades não faltam.

“Não só nós, como todos os envolvidos na cadeia, estão com oportunidades de emprego. Logo, como dissemos, quem se preparar tem oportunidade. E vamos estar tá aqui, abertos para quem quiser vir”, diz Tedesco.

Arguments For and Against Essay Help
29 junho, 2022

If you’re a student who is struggling with the essay you have...

Arguments For and Against Essay Help
29 junho, 2022

If you’re a student who is struggling with the essay you have...

Custom Research Paper Services Review
29 junho, 2022

Students often get overwhelmed by all of the directions for writing research...

Custom Research Paper Services Review
29 junho, 2022

Students often get overwhelmed by all of the directions for writing research...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.